Prefeitura de Linhares A Cidade Notícias Versão para impressão

Geral


Trabalho de resgate e preservação da fauna é implantado nas obras do novo aeroporto de Linhares

[ Por Diego Koppe | Alexandre Araújo | 04/09/2018 ]

O programa visa garantir o bem-estar dos animais e diminuir os impactos que podem ser gerados na fauna local durante o período de obras.

BIOMETRIA DE SYLVILAGUS BRASILIENSIS.

Um dos efeitos colaterais do progresso é o impacto que muitas vezes ocorre sobre o ambiente natural de animais silvestres, no entorno de grandes obras como as do novo aeroporto de Linhares. Como consequência, é comum encontrar animais feridos ou perdidos nessas localidades. Para tentar minimizar os impactos sobre a fauna local durante a execução da obra, além de garantir o bem-estar dos animais, está em execução o Programa de Resgate da Fauna Silvestre. O programa é uma das O programa é uma condicionante da LI 110/2017 e até o momento foram resgatados 72 animais.

O procedimento básico do programa é dividido em três etapas: resgate dos animais silvestres durante os processos de supressão vegetal ou remoção da camada superficial do solo; coleta dos dados biométricos (medidas e peso) dos animais resgatados e registro fotográfico; soltura dos animais em áreas pré-determinadas e com condições ideais para a perpetuação da espécie. O trabalho é desenvolvido por uma equipe integrada de vários profissionais como biólogos, veterinários e auxiliares, todos com experiência em captura de animais silvestres, e devidamente autorizados pelo órgão ambiental para capturar e translocar esses animais.

Segundo o biólogo coordenador do programa Thiago Marcial de Castro, o resgate de fauna possui grande importância na preservação dos animais residentes do ambiente impactado pelo aeroporto e a estratégia evita que animais sejam feridos durante as obras do novo aeroporto com ações de afugentamento e resgate. Ele esclarece que se algumas espécies permanecerem no local, mesmo após o afugentamento, também é efetuado o resgate. "Procuramos retirar todos os animais que podem se ferir e que oferecem risco aos trabalhadores, como as cobras, por exemplo. São animais que costumam se esconder, e se não os retiramos antes do início das intervenções, algum funcionário da obra pode ser picado", explica. 

Além da preocupação em evitar os impactos das obras junto aos animais que vivem nas áreas em que o novo aeroporto está sendo implantado, o Programa realiza o monitoramento da fauna em toda a região do entorno do empreendimento. O monitoramento de fauna é executado pelas equipe de profissionais especialistas que identificam e registram os animais pertencentes à região. São monitorados os grupos considerados bioindicadores (mamíferos, aves, répteis, anfíbios e borboletas), cuja presença permite identificar possíveis impactos na fauna causados pelas obras.

"Este trabalho é importante não só para mitigar os impactos durante as obras, mas para identificar eventuais alterações no comportamento no bioma para que assim medidas compensatórias possam ser tomadas para reequilibrar o meio ambiente", reforça Thiago. Ele lembrou que os animais que são mortos durante o processo de instalação dos empreendimentos são encaminhados para instituições científicas, e ficam à disposição de pesquisadores sendo valioso em inúmeros estudos.

 

 

 

Avenida Augusto Pestana, 790, Centro, Linhares - ES. CEP: 29.900-192
Fone: (27) 3372-6800 - Fax: (27) 3372-6842

Google+ | Facebook