Prefeitura de Linhares A Cidade Notícias Versão para impressão

Geral


DCE da Faceli promove encontro para discutir sobre políticas públicas no combate ao feminicídio

[ Por Alexandre Araújo | 16/04/2018 ]

Encontro acontece no dia 23 de abril, às 19 horas, na Faculdade Pitágoras, no bairro Araçá, e contará com diversas autoridades.

PALESTRA FEMINICIDIO

O panorama de feminicídio no Brasil é grave: a cada dia, 13 mulheres são assassinadas no Brasil. É por conta desse cenário preocupante que, na próxima segunda-feira, dia 23 de abril, acontece o primeiro Bate-Papo Acadêmico, sobre "O Papel do Estado no Combate ao Feminicídio - Desafios Encontrados e Ações Desenvolvidas". O bate-papo é uma iniciativa do Diretório Acadêmico da Faculdade de Ensino Público de Linhares (Faceli) com o apoio da Faculdade Pitágoras, Damásio Educacional, Sete de Dezembro Neurobranding e Power Print Impressão Digital. O evento começa às 19 horas no teatro da Faculdade Pitágoras, no bairro Araçá, a entrada é gratuita e não é necessário realizar inscrição. Para estudantes haverá certificado de hora complementar. Mais informações podem ser obtidas no telefone 27 99759-8943.

O tema será discutido pelo Senador Ricardo Ferraço, que é membro titular da Comissão de Constituição e Justiça do Senado; Ex-Secretário Estadual de Segurança Pública e Defesa Social do Espírito Santo, André Garcia; o Defensor Público, Dr Pedro Paulo Leitão, Presidente da Associação dos Defensores Públicos do Espírito Santo, e Vice-Presidente da Associação Nacional dos Defensores Públicos e a Delegada Titular da Delegacia de Atendimento a Mulher da 16ª. Delegacia Regional de Linhares, Dra Suzana Duarte. O painel será mediado pela Doutora em Sociologia, e membro do Colegiado Social e de Defesa Pública Ludimila Caliman Campos. Ao final da conversa, os participantes poderão fazer perguntas pertinentes ao tema aos convidados.

Dados

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, um terço dos homicídios de mulheres no mundo - 35% - são cometidos por seus companheiros, enquanto 5% dos assassinatos de homens são cometidos por suas parceiras. Já a projeção da Organização das Nações Unidas é que 70% de todas as mulheres no mundo já sofreram ou irão sofrer algum tipo de violência em algum momento de suas vidas. Em 2016, um terço das mulheres no Brasil - 29% - relataram ter sofrido algum tipo de violência. Delas, apenas 11% procuraram uma delegacia da mulher e em 43% dos casos a agressão mais grave foi no domicílio. 

Feminicídio


Essa expressão, ainda nova em nosso vocabulário, significa a morte intencional de pessoas do sexo feminino, que é classificado como um crime hediondo no Brasil. Esse crime se configura quando é comprovada que as causas do assassinato aconteceram exclusivamente por questões de gênero, ou seja, quando uma mulher é morta simplesmente por ser mulher. De acordo com parágrafo segundo do artigo 121, do Código Penal adotado no Brasil, considera-se que há razões de condições de sexo feminino quando envolve violência doméstica e familiar, e menosprezo ou discriminação à condição de mulher.

Serviço
O que é: Discussão sobre o Feminicídio na atualidade 
Quem pode participar: Acadêmicos e Sociedade Civil 
Onde: No teatro da Faculdade Pitágoras, bairro Araçá
Quanto: Evento Gratuito 
Contato: João Carlos - DCE Faceli (27) 9 9759-8943

 

 

 

Avenida Augusto Pestana, 790, Centro, Linhares - ES. CEP: 29.900-192
Fone: (27) 3372-6800 - Fax: (27) 3372-6842

Google+ | Facebook